30 de janeiro de 2017

Looks do Red Carpet | SAG Awards 2017

Na noite de ontem (29/1) foram entregues os 23rd Screen Actors Guild Awards, num evento promovido pelo sindicato de atores americano e onde são premiados os melhores actores, atrizes e elencos, tanto do cinema como da televisão, de 2016. Por aqui, como já sabem, podem ver os looks da passadeira vermelha que mais gostei de ver. Vamos a isso?

Emma Stone in Alexander McQueen

Salme Hayek in Gucci

Kerry Washington

Brie Larson in Jason Wu

Gina Rodriguez

Taraji P. Henson in Reem Acra

Bryce Dallas Howard in Dress the Population

Sofia Vergara in Zuhair Murad

Sophie Turner in Louis Vuitton

Ellie Kemper in Wai Ming

Maisie Williams

Emily Blunt in Roberto Cavalli

Sophia Bush in Marchesa

Ariel Winter in Mikael D

Espero que tenham gostado. Qual foi o vosso look favorito?
Beijinhos e até à próxima.

29 de janeiro de 2017

MocaTalksAbout... Novelas que Nunca Mais Acabam



Eu vejo novelas desde que me lembro de ser gente, tanto portuguesas como brasileiras. A sério, a minha cultura ao nível de novelas é, sem dúvida, muito maior do que a das séries, o que é dizer muito, no meu caso. Sempre gostei de acompanhar as histórias que eram contadas e de ver como os actores mudavam de um personagem para outro.

Das portuguesas sempre privilegiei as da TVI, porque eram efectivamente muito melhores que as da SIC, das brasileiras preferia as da Globo que via na SIC, por também serem geralmente melhores que as da Record (Ribeirão do Tempo, Vidas em Jogo e Rebelde escapavam à regra). Actualmente, as novelas da SIC estão tão boas ou melhores que as da TVI, graças àquele empurrãozinho que a Globo lhes deu há alguns anos atrás (foi com Laços de Sangue, se não me engano) e a TVI cansou-me.

Vou explicar. Acho que tudo começou com a novela Remédio Santo, protagonizada por Rita Pereira e Sara Barradas que no início era interessante, mas que me cansou a partir do momento em que nunca mais acabava. Não sei quantos episódios foram, mas sei que foram muitos mais de 300 e quase dois anos no ar. Depois disto, eles aprenderam e as novelas ficaram com um número decente de episódios outra vez, ou assim pensava eu até ver o que estavam a fazer com A Única Mulher.

Sim, esta foi mais uma novela que me cansou e que me afastou levando-me para uma SIC, com fantásticas histórias a serem contadas, como Mar Salgado, Coração de Ouro e agora Amor Maior. Não me interpretem mal, mas eu estava habituada a ver uma novela com 250-300 episódios, que terminaria por volta de setembro/outubro (altura em que começava uma nova) e do nada dizem-me que a novela vai ser feita em temporadas e que nunca mais acaba.

Na minha humilde opinião de pessoa apreciadora deste género televisivo, apenas vejo isto como uma forma de reduzir custos, à conta do meu aborrecimento. Será que fui a única a pensar que a história de A Única Mulher podia perfeitamente ter terminado na primeira temporada? Para quê mais duas temporadas? Para quê tanta confusão? E agora, com A Impostora vão fazer o mesmo. Sinceramente, nunca vi um episódio completo desta novela mas parece-me que o objectivo é mais ou menos o mesmo ao da Única Mulher: matar pessoas e acrescentar personagens que ninguém sabe de onde vêm e qual a sua função concreta na história.

Se querem fazer algo em temporadas façam-no em blocos de, no máximo, 30 episódios por temporada, e um episódio por semana, como se faz com as séries. Fora disso é apenas a mesma novela, todos os dias, durante dois ou três anos, com o acrescento da temporada para dar um ar de novidade à coisa (que não dá). De momento, larguei Amor Maior (SIC) para ver Ouro Verde, e estou a adorar, mas se se lembrarem de também a fazer por “temporadas”, apenas vou ver a "primeira".

Okay, acho que finalmente consegui desabafar sobre este assunto e dizer tudo o que queria. Agora, gostava imenso de saber qual é a vossa opinião sobre este assunto. Gostam de novelas? Se sim, o que acham desta coisa das temporadas da TVI? E sobre a qualidade das novelas da SIC, melhorou ou não? Por favor, vamos debater este assunto nos comentários.
Beijinhos e até à próxima.

25 de janeiro de 2017

Projectos | A Uma Carta de Distância

Imagem retirada do grupo do Facebook


Hoje venho falar-vos sobre um projecto criado pela Melanie, do blog That Girl, que se chama A Uma Carta de Distância.

Este projecto consiste em, todos os meses, se escrever uma carta para uma pessoa que foi escolhida aleatoriamente, e que nos irá também enviar uma carta. O ideal é que todos os meses nos calhe uma pessoa diferente. 

O conteúdo das cartas é por nossa conta e, por ser pessoal, não será divulgado. Podemos falar sobre tudo: sonhos, problemas, experiências. Tudo! O objectivo é criar amizades, manter contacto umas com as outras de uma forma mais pessoal, especialmente se se escrever à mão. Portanto, convém também guardar as cartas, para que um dia possamos recordar esta aventura.

Para participar é obrigatório ser blogger ou youtuber e seguir os blogs e canais umas das outras. Tal como já referi, todos os meses se escreve a carta à pessoa seleccionada para ser o nosso par, e há ainda liberdade para mandar cartas para outras pessoas, se fizermos questão e assim essa pessoa receberá duas cartas.  

Gostaram da ideia? Eu achei o máximo e acho que vai saber mesmo bem "receber uma carta ao fim do mês que não seja uma conta para pagar! Escrever uma carta é tão fácil e pode fazer uma pessoa tão feliz!"
Beijinhos e até à próxima.

22 de janeiro de 2017

ACMA | (Re)Começo - Como Me Organizo?

Hoje trago-vos o primeiro post do ano do projeto ACMA - A Cultura Mora Aqui, no qual já participei em novembro do ano passado e onde vou passar a participar mensalmente. O tema deste mês é (Re)Começos e portanto decidi falar sobre como me organizo ao longo do ano. 

A minha pessoa e a organização nem sempre andámos de mãos dadas, mas por volta do 6º ano do ensino básico comecei a utilizar uma agenda escolar (daquelas que vinham na Bravo e na 100% Jovem) e, percebi que, aquele pequeno caderno poderia vir a ser um grande aliado, para combater a minha falta de organização.

Ainda bem que não vou a todos os exames!

Desde essa altura que utilizo agendas escolares, para me organizar durante o período letivo. Não sei porquê, nunca experimentei utilizar uma agenda anual, mas uso algo que considero ser um upgrade da tradicional agenda anual, um planner.

No ano passado, descarreguei o Ultime Blog Planner da Designer Blogs e fiquei tão satisfeita que este ano estou a utilizá-lo de novo. É tão imensamente completo (há, inclusivamente, partes dele que eu não uso porque não me fazem falta) e este ano eles lançaram um Ultimate Life Planner, que apenas tem o inconveniente (para mim) de ser pago, mas que dá imenso jeito e dá para incorporar no Blog Planner.

Este mês só falhei com posts um dia! 

Há algo que me encanta em começar um novo planner, no início do ano e saber que posso apontar tudo e mais alguma coisa lá, tal como me encanta começar um novo ano letivo com uma nova agenda. Enfim, coisas da minha cabeça, que, não se rende ao mundo digital, no que toca a organização.

Agora que me organizo bem com agenda e planner, acho que o meu próximo passo será começar um bullet journal. Isto é algo que quero fazer desde o ano passado, mas que ainda tenho de pesquisar bem para o fazer como deve de ser, ou seja, provavelmente só o começarei no próximo ano. 

Espero que tenham gostado. Se também quiserem participar neste projeto, basta enviarem um mail para corsemfim@gmail.com, pois qualquer blogger/youtuber pode participar, mas saibam que aqui não se fala de moda ou beleza. E também não precisam de participar todos os meses. Abaixo vou deixar a lista (com links) de todos os blogs que estão a participar. 
E vocês, são organizadas? O que utilizam para se organizarem? 
Beijinhos e até à próxima.

19 de janeiro de 2017

People's Choice Awards 2017 | Looks da Passadeira Vermelha

Ontem, dia 18/1, foi o dia escolhido para a entrega dos prémios People's Choice, um dos meus preferidos porque posso votar para escolher os vencedores. Agora, o que é que uma noite destas significa aqui no blog? Post com os looks favoritos do red carpet no dia seguinte, vamos a isso?

Esta é uma cerimónia mais informal e talvez por isso, na minha opinião, o red carpet tenha sido mais "fraquinho", pois não houve muitos outfits que me fizeram suspirar, mas houve bastantes desilusões. Estes foram os que mais gostei.

Jamie Chung (Nunca desilude)

Victoria Justice in Yousef Al-Jasmi

Blake Lively in Ellie Saab

Jennifer Lopez in Reem Acra

Chelsea Kane (adorei o vestido, odiei o penteado!)

Lilly 'IISuperwomanII' Singh

Cheryl Burke

Zuri Hall

Liz Hernandez in House of CB

Espero que tenham gostado. Qual foi o vosso look preferido?
Beijinhos e até à próxima.

18 de janeiro de 2017

Inspiração | Room Decor

Mudar o meu quarto é algo que está na minha lista de resoluções anuais mental, mas, infelizmente, não posso fazer alterações muito drásticas, pois a mobília não pode sair de onde está. Então recorri ao meu melhor amigo Pinterest para me inspirar e alterar pequenas coisas.

Por enquanto, aquilo que mais quero mudar são os tapetes, os cortinados, a capa do edredão, o espelho da cómoda, colocar um de corpo inteiro e talvez fazer uma gallery wall na parede da cama. E, a paleta de cores que quero seguir é rosa, cinzento, branco, preto e dourado.



Espero que tenham gostado. E vocês, estão satisfeitas ou também querem mudar os vossos quartos? Quando efetivamente fizer alterações estão interessadas em ver como fica?
Beijinhos e até à próxima.

15 de janeiro de 2017

Os Meus Preferidos... 2016 Parte II (Filmes, Música, Séries e Apps)

Hoje venho mostrar-vos a segunda parte dos meus favoritos de 2016, os de entretenimento. Este foi um ano em que vi bastantes filmes (mas não tantos quanto em 2015), terminei algumas séries e apaixonei-me por géneros de música bastante diferentes entre si. Ficaram curiosas? Vamos começar, então!

Filmes
Eu adoro filmes de animação, por isso era lógico que teria vários como favoritos. Vou começar por Zootropolis (ou Zootopia), porque foi o primeiro que vi e porque o mundo onde os animais agem como os humanos e, em especial, a relação da Judy e do Nick me apaixonou e comoveu. Também da família Disney, Finding Dory (À Procura da Dory) era a sequela de Finding Nemo (À Procura de Nemo), por que todos ansiávamos à mais de dez anos, ou pelo menos eu ansiava. Fiquei muito feliz com a história e, além da Dory, adorei o Hank. A Illumination, mostrou-nos o que os nossos animais de estimação fazem quando os donos saem de casa e eu adorei cada segundo do filme. A sério, nunca pensei que me fosse divertir tanto a ver Secret Life of Pets (A Vida Secreta dos Nossos Bichos), mas estava redondamente enganada, haja bicharada inteligente! Finalizo esta categoria com Trolls (review aqui), o filme da Dreamworks que me pôr a dançar e cantar na sala de cinema perante o olhar reprovador do meu pai.


Saindo do mundo da animação, entrei no mundo da J.K. Rowling e adorei Fantastic Beasts and Where to Find Them (Monstros Fantásticos e Onde Habitam), também fiz review dele por isso não me vou alongar, mas já estou ansiosa para ver a sequela. E porque magia não se faz só com varinhas e feitiços, Now You See Me 2 (Mestres da Ilusão 2) foi outro dos meus filmes preferidos, mesmo não tendo gostado tanto deste quanto do primeiro, continuo a adorar o Atlas e o Jack. Hacksaw Ridge é o filme inspirado numa história verídica que falta na vossa vida e sobre o qual também fiz review. A performance do Andrew Garfield é tão maravilhosa que eu fiquei anisosa e nervosa por ele, mesmo sabendo que não era real. De heróis da vida real para os super heróis, não podia não incluir Captain America: Civil War (Capitão America: Guerra Civil), que só pela cena do aeroporto merece estar aqui, isso e o humor, os efeitos especiais e a dinâmica das personagens. Por fim, Rogue One: A Star Wars Story, o último filme de que vos falei e que, não podia não incluir porque ele definitivamente entrou no meu top 3 de Star Wars.

Séries

Tenho como regra própria apenas incluir nos favoritos anuais séries que tenha terminado de ver durante o ano e das quais tenha gostado, curiosamente são todas de comédia. A primeira é Faking It, a série que tem como protagonistas duas melhores amigas que fingem ser lésbicas para ficaram populares na escola, o que, como devem imaginar, não vai correr muito bem. Fiquei com imensa pena que a série tenha terminado na terceira temporada e a minha personagem preferida é o Shane. Grandfathered, tem o John Stamos como protagonista e só isso já é motivo para ver a série, mas o facto de ele interpretar um mulherengo, dono de um dos restaurantes mais famosos de LA, que descobre que tem um filho, trinta anos depois, é fantástico. Durante a única temporada da série, podemos ver a transformação de carácter que o Jimmy sofre ao passar de mulherengo para homem de família, mas como tudo o que é bom acaba depressa não é possível continuar a acompanhá-lo porque cancelaram a série. E, por fim, Clipped, a série que tem como ponto principal uma barbearia onde todos se conhecem desde o secundário e traz a Ashley Tisdale no papel principal. Eu adoro a Ash e adoraria que, pelo menos, a série tivesse 22 episódios, porque os dez que foram lançados não são definitivamente os suficientes.

Músicas

A banda sonora do musical Hamilton: An American Musical estar aqui não é surpresa para ninguém, foi o álbum que mais ouvi durante o ano e até fiz um vídeo completamente dedicado ao musical, onde falo das músicas que mais e menos gosto de ouvir.
Foi também durante 2016 que desenvolvi uma crush no Shawn Mendes e portanto o mais recente álbum dele, Illuminate, não podia faltar aqui e a minha música preferida é Mercy.
Luan Santana é o meu cantor brasileiro favorito e sempre que ele lança um novo trabalho fico muito empolgada. 1977 é dedicado às mulheres e para o realizar o Luan contou com a participação de artistas como Ana Carolina, Ivete Sangalo, Sandy, Anitta e mais. As minhas músicas preferidas são: Acordando o Prédio, Amor de Interior, Mesmo Sem Estar e Estaca Zero.
A Lua Blanco é uma cantora que acompanho desde Rebelde Brasil, onde ela interpretou a Roberta e agora lançou o primeiro álbum a solo, Mão no Sonho, com músicas incríveis, sendo a minha preferida Eu e o Tempo.
Nick Jonas é qualquer coisa e o mais recente trabalho dele, Last Year Was Complicated, foi o álbum que mais ouvi no verão e a minha música preferida é Chainsaw.
Quem não gosta de filmes Disney? Ninguém! Agora no fim do ano, foi o lançamento de Moana (ou Vaiana, como queiram) e, como sabia que o Lin-Manuel, responsável pela existência de Hamilton, tinha escrito as músicas, fui ouvir toda a banda sonora quando ficou disponível e amei. As minhas músicas preferidas são We Know The Way, Shiny, How Far I'll Go e You're Welcome.
Para finalizar, vou falar-vos das minhas músicas preferidas a título individual. A primeira é Million Reasons, da Lady Gaga, que me fez chorar quando a ouvi pela primeira vez e a segunda é do artista country Brad Paisley com a participação da Demi Lovato e chama-se Without a Fight, juro que vale super a pena ouvir. 

Aplicações

Fiz download deste jogo em setembro e desde então, jogo Best Fiends todos os dias, pelo menos, até acabar com a energia. Este jogo tem como objectivo derrotar as lesmas e ajudar os insectos fofos a chegar a casa (pelo menos acho que é isso). Snapchat é, provavelmente, a aplicação que mais uso, de todas as que tenho e olhem que quando se começou a falar em Snapchat (à três/quatro anos atrás) eu odiei a experiência de usar. Agora, faço pelo menos um snap por dia e adoro esta rede social, como a pessoa muda não é verdade?

Espero que tenham gostado. Quais foram os vossos favoritos do ano que passou? Algum em comum comigo? Contem-me tudo nos comentários abaixo.
Beijinhos e até à próxima.

P.S.: A partir deste mês vou esforçar-me for fazer este formato de post/vídeo todos os meses, porque tenho sempre coisas que me marcaram durante o mês e das quais me esqueço de vos falar.

11 de janeiro de 2017

Filmes | Rogue One - A Star Wars Story

IMDb: 8,1/10

Hoje venho falar-vos do último filme que vi, no cinema, em 2016, Rogue One: A Star Wars Story. Para quem não sabe, sim, eu gosto bastante de Star Wars e para quem não conhece ou não gosta, peço para verem este filme, que é um spin-off da série original.
Como apreciadora da saga, e sendo o meu irmão um chato, claro que fomos ver o filme com a minha mãe e já estou a contar os dias para o lançamento do Episódio VIII.

Cronologicamente, os eventos deste filme encaixam-se entre o Episódio III e o Episódio IV e traz a Felicity Jones, no papel de Jyn Erso, a mais recente heroína da saga, estando ao nível da Princesa Leia e da Rey. Ela é a filha de Galen Erso, o engenheiro da famosa Estrela da Morte, que se alia aos Rebeldes para tentar salvar o pai das mãos do Império e roubar os planos desta maravilhosa arma. Para a ajudar terá ao seu lado Cassian Andor (Diego Luna) e o droide K-2SO, que é o oposto do C-3PO, pois é confiante, não se importa com a opinião dos outros e diz sempre a verdade, o que em determinadas situações é bastante divertido. Além dos novos personagens, temos também novas naves espaciais, novos droids, muitas personagens carismáticas e o regresso do meu querido Darth Vader (sim, eu gosto do vilão).

A música foi outro ponto que me chamou a atenção durante o filme pela forma como se adequava às cenas, o que me leva a dizer que o Michael Giacchino fez um óptimo trabalho, incorporando temas já conhecidos de John Williams nas suas partituras originais. 

Por toda a Internet, há pessoas que dizem que este é o melhor filme de Star Wars feito, até agora. Se é o melhor não sei, mas tenho a certeza que é muito muito muito bom e que é uma história que realmente merecia ser contada. Só tenho um pequeno probleminha com o final, porque sou uma romântica incurável que, graças a essa brincadeira, saiu da sala de cinema a chorar. Mesmo assim, achei que foi uma boa forma de terminar a história. 

Se nunca viram Star Wars acho que podem perfeitamente começar por este filme e entender tudo o que se está a passar. Espero que tenham gostado e que vejam o filme. Se já o viram digam-me o que acharam e se também tiveram um problema com o final.
Beijinhos e até à próxima.

9 de janeiro de 2017

Golden Globes 2017 | Looks da Passadeira Vermelha

Ontem foi o dia da gala dos 74th Golden Globes, com apresentação do fantástico Jimmy Fallon. Eu ainda não tive oportunidade para ver a cerimónia (ou o discurso da Meryl Streep, que já me disseram que foi muito bom), mas o red carpet não falhei. Dito isto, vamos lá ver os os meus looks preferidos... 

Lily Collins in Zuhair Murad (💜)

Hailee Streinfeld in Vera Wang

Chrissy Teigen in  Marchesa

Emma Stone in Valentino (💜)

Maisie Williams in Ong Oaj Pairam

Blake Lively in Versace

Kristen Bell in Jenny Packman

Emily Ratajkowski in Reem Acra

Millie Bobbie Brown in Jenny Packman

Priyanka Chopra in Ralph Lauren

Além deste top 10, também gostei muito dos vestidos da Gina Rodriguez, da Mandy Moore, da Janelle Monae, da Anna Kendrick (só eu é que achei que já a tinha visto com um vestido parecido?), da Brie Larson, da Sofia Vergara e da Naomi Campbell. E vocês, quais foram os vossos preferidos? 
E o que acharam dos vencedores, mereceram o prémio ou não? Acho que se pode considerar La La Land como o grande vencedor, acham que se repete nos Óscares?
Beijinhos e até à próxima. 

4 de janeiro de 2017

Os Meus Preferidos... 2016 Parte I (Beleza, Moda, Momentos)

Depois de vos ter falado das minhas resoluções de ano novo aqui, venho agora mostrar-vos quais as coisas que mais gostei durante o ano que passou. E, como já devem ter percebido este é um post dividido em pelo menos duas partes porque, no que ao entretenimento diz respeito, tenho muito que falar.

BELEZA:

Não experimentei muitos produtos novos mas dos que experimentei aqueles que mais gostei são aqueles que me salvam a vida quando estou com pressa. A paleta de sombras All Eyes on Me, da The Color Workshop já tem review e é a que mais utilizei durante o ano. As cores que mais uso são: Icicles, Gingerbread, Cookies e Creamer. A Spectra Lash Mascara, da Avon é fabulosa e eu adoro utilizá-la, tem três níveis de intensidade mas apenas uso dois: o 1 para o dia-a-dia e o 3 quando quero mais volume. Também da Avon, adorei o delineador da linha Mega Effects porque é muito fácil de aplicar e facilita imenso na hora de fazer o cat eye por causa da ponta angular e é muito pigmentado. No que aos lábios diz respeito, estou apaixonada por cores nude e, em especial, por este lápis da Essence, na cor 06. Para o cabelo, não podia trazer outra coisa que não fosse o champô seco da Batiste, é maravilhoso!

MODA:

Encontrar algo desta categoria que eu realmente tenha gostado de usar durante o ano foi um pouco complicado, porque não me lembrava de nada que se encaixasse, até olhar para os acessórios e aí apenas me ocorreu um item, a mala da Rodier que comprei durante a viagem a Paris. Não me lembro da última mala que usei tanto quanto uso esta pequenina preta, por isso era inevitável que aparecesse por aqui.

MOMENTOS:

O ano que passou foi recheado que momentos importantes, os meus preferidos foram: a noite da Serenata da Queima das Fitas, porque foi nessa noite que vesti o traje académico pela primeira vez e que senti o peso da capa aos ombros, e partilhar esse momento com a minha família e amigos académicos foi muito bom. Passar no Exame de Código à primeira e com 0 respostas erradas também foi algo que me deixou para lá de muito contente (agora é só esperar ter o mesmo tipo de aprovação no Exame de Condução). O meu regresso a Paris, depois de treze anos, foi algo mágico e que eu vos tentei mostrar através dos Diários de Viagem, mas que não consigo explicar. Eu adoro a cidade, as ruas, o rio, os monumentos, a Disneyland e mais do que isso adorei poder passar algum tempo com os meus tios-avós e restante família que já não via à bastante tempo. Por fim, o início do meu 2º ano em Coimbra foi algo que merece ser também recordado, porque me trouxe um rebento, a minha afilhada maravilhosa.

Espero que tenham gostado. Quais foram os vosso favoritos de 2016? Digam-me tudo nos comentários, que domingo eu mostro-vos os de entretenimento.
Beijinhos e até à próxima.

1 de janeiro de 2017

As Minhas Resoluções para 2017



FELIZ ANO NOVO!!! Hoje é o primeiro dia do ano e como já vem sendo tradição, hoje venho mostrar-vos quais as minhas resoluções para 2017. Escolho contar-vos porque sinto que assim tenho um incentivo maior para as realizar (mais alguém assim ou sou a única?).

No ano passado comprometi-me com dez objectivos e apenas realizei quatro (podem ver aqui), este ano não quero que isso aconteça e por isso mesmo escolhi coisas que me parecem mais realistas de concretizar.

  1. Viajar - há muito para conhecer lá fora, mas cá dentro também há muita coisa que não conheço e que quero conhecer.
  2. Ler dez livros - recebi vários na altura do Natal e pretendo ler todos até ao fim do ano.
  3. Passar no exame de condução - à primeira!
  4. Chegar aos 100 subscritores no blog, no Youtube e na página de Facebook - será que consigo?
  5. Deixar de procrastinar.
  6. Fazer um bullet journal.
  7. Fazer um capsule wardrobe - só vou deixar de o incluir quando conseguir fazer um.
  8. Ir a Londres ver Hamilton: An American Musical ao vivo - quem quer vir comigo?
  9. As resoluções mais cliché ficam incluídas nesta frase.

Espero que tenham gostado. Quais são as vossas resoluções de ano novo? Ou não ligam nada a este tipo de lista?
Beijinhos e até à próxima.