28 de setembro de 2016

Comprinhas | Paris: Disney, Kiko, Rodier, ...


Olá! Este é o último post relacionado com a minha viagem a Paris e, como não podia deixar de ser, contém as compras que fiz por lá. Não comprei em abundância, apenas pequenos souvenirs e coisas que precisava (ou simplesmente queria). Para que eu não gastasse mais dinheiro que o meu irmão, a minha mãe definiu um valor máximo que cada um de nós podia gastar e no geral, acho que fiz boas compras com esse valor.


Na KIKO estava a decorrer a promoção "Leve 5 artigos por 10€" então resolvi aproveitar, até porque nunca tinha experimentado nada da marca e me pareceu uma boa oportunidade para o fazer. Acabei por adquirir dois batons cremosos, duas sombras e um conjunto de dez limas porque me esqueci de levar e as minhas unhas estavam todas partidas.
Vermelho na cor 926 | Swatches  | Rosa na cor 928

Roxo metálico na cor 233 | Castanho matte na cor 213 | Swatches

Em Versalhes, comprei um livro para saber mais sobre o palácio, lápis com desenhos da Maria Antonieta (porque eram rosa e muito fofos) e alguns ímanes parisienses.
Páginas do livro



Na Disneyland Paris apenas comprei um copo térmico da Minnie com a frase "Mornings aren't Pretty!" e uma caneta temática (digo apenas porque a minha vontade era de trazer quase tudo o que estava na loja).

Como compra final, adquiri uma mini mala da marca Rodier e, da minha família recebi, porque estávamos na Páscoa, chocolates e ovinhos Kinder, que, como é óbvio, já comi.




Espero que tenham gostado desta série de posts sobre a minha viagem a Paris.
Beijinhos e até à próxima.

27 de setembro de 2016

MocaGoesTo | Paris #9 (Dias 25/3 e 26/3)



Bem-vindos aos meus últimos dois dias da viagem, que estão reunidos num só post porque foram dias mais soft, de descanso e preparação para a despedida.



No dia 25, o dia começou mais tarde e apenas visitámos o Musée de la Poupée, onde encontrámos uma exposição de bonecas antigas e que foi uma completa desilusão. Situa-se num beco perto do Centro Georges Pompidou e não vale o dinheiro do bilhete, ou seja, foi uma perda de tempo. Depois, seguimos logo para a Torre Eiffel, porque estávamos com medo de encontrar uma fila enorme nas bilheteiras e queríamos subir ao fim da tarde, e conseguimos. Subi até ao topo e, como é óbvio, A-DO-REI a vista lá de cima, porque se consegue ver a cidade inteira e até uma parte dos arredores, se o céu estiver limpo. Para terminar o dia, fomos andar de barco no rio Sena. Fizemos o percurso mais curto, que tem a duração de uma hora e, mais uma vez, adorei porque se tem uma perspectiva diferente dos edifícios que ladeiam o rio e das pontes que permitem a travessia.

Jardins du Trocadéro e Palais de Chaillot
Champ de Mars

Thomas Edison e Gustave Eiffel
Notre-Dame vista do rio, à noite


No dia 26, foi dia de fazer a mala e relaxar, ou seja, dormi até mais tarde, fui passear com os meus tios por Joinville e à tarde fomos visitar os meus primos e fizemos um passeio à beira do rio Marne. À noite, fomos visitados por mais primos e tentámos dormir o máximo possível, porque tínhamos que ir muito cedo para o aeroporto.





Aqui terminou a minha viagem, pois não há grande coisa para contar das duas horas que passei no avião até Lisboa, para além de que as passei a dormir. A viagem acabou mas os posts não, pois amanhã vão poder o que comprei por lá e esse sim, será o último post de Paris.
Espero que tenham gostado e se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários que irei responder da melhor forma que conseguir.
Beijinhos e até à próxima.

26 de setembro de 2016

MocaGoesTo | Paris #8 (Dia 24/3)



Segundo dia de Disneyland!!!!!! Este foi o dia de explorar o parque Walt Disney Studios, que é o mais pequeno e onde se pode encontrar o mundo dos bastidores do cinema, televisão e da animação. É dividido em quatro zonas (Front Lot, Toon Studio, Production Courtyard e Backlot) repletas de atracções divertidas e de espectáculos deslumbrantes.


Tal como nos aconteceu no primeiro parque, algumas atracções estavam em manutenção e outras tinham tempos de espera de mais de mais de 45 minutos, o que fez com que não houvesse tempo para andar em tudo.



Portanto, de todo o parque, apenas "andei" na Art of Disney Animation, no Les Tapis Volants - Flying Carpets Over Agrabah, no Crush's Coaster (esperei mais de 45 minutos mas valeu a pena), no Cars Quatre Roues Rallye, no Slinky Dog Zigzag Spin e no Studio Tram Tour: Behind the Magic.




Infelizmente, o Ratatouille: The Adventure estava com problemas técnicos e fechou enquanto estava na fila e a Rock 'n' Roller Coaster starring Aerosmith estava fechada para manutenção. Ah, e por falta de tempo também não fui à The Twilight Zone Tower of Terror, o que me deixou bastante chateada.



Como o parque é mais pequeno também fecha mais cedo e assim ainda tivemos tempo para ir visitar a Disney Village, que é constituída por lojas e restaurantes.



Espero que tenham gostado deste penúltimo diário de viagem e que voltem amanhã para ver o último. Se tiverem alguma dúvida podem deixar nos comentários que eu irei responder.
Beijinhos e até à próxima.

20 de setembro de 2016

MocaGoesTo | Paris #2 (Dia 18/3)

Vista do Sacré-Coeur em dias de nevoeiro
O dia 18 foi o segundo dia de passeio pela cidade e começámos por subir até à Basílica de Sacré Coeur, mas a manhã foi de nevoeiro e a vista era quase nula. Para além de visitarmos a basílica, que nem me vou esforçar por dizer que é lindíssima porque o é, visitámos ainda a Igreja de Saint Pierre de Montmartre.

Fachada da Basílica
Interior da basílica
Percorrendo as ruas de Montmartre, descemos até ao Moulin Rouge, porque eu fazia questão de tirar uma fotografia lá. Além de que também adoro o filme. Depois é que veio o pior. Fomos até ao Palais Garnier a pé, porque ele era a nossa referência para chegarmos ao nosso próximo destino, e olhem que a distância não é, de todo, pequena, ou seja, ainda não eram horas de almoçar e eu já estava morta de cansaço.

Fachada do Moulin Rouge
Fachada do Musée Grevin
Da ópera até ao Musée Grevin, que é um museu de cera tipo o Madame Tussauds (mas pior), a distância não é assim tão grande mas como estávamos todos mega cansados a Boulevard Haussmann parecia nunca mais acabar. Dentro do museu encontrei o meu querido George Clooney, o Brad e a Angelina (que segundo contsta na internet se vão divorciar), o Christian Dior, o Charlie Chaplin, a Cara Delevingne, a Ines de la Fressange, e muitas outras personalidades. As mais internacionais conhecia, mas (quase) todas as que fazem parte da cultura francesa eram-me desconhecidas e continuaram a ser.

Figura de cera do Pierre Hermé com os seus famosos macarrons
Quão adoráveis estão o Principezinho, a Raposa e a Rosa? Muito!
Saindo do museu, ainda entrei no Hard Rock Cafe, porque é literalmente na porta ao lado, mas não fiquei muito tempo porque estava ansiosa por ir finalmente conhecer as Galeries Lafayette, que são constituídas por três edifícios (acho eu), mas escolhemos conhecer apenas o central, por ser maior e o mais antigo. O edifício alia o moderno ao antigo numa junção maravilhosa, principalmente na parte central, que é maravilhoso. A sério, eu fiquei de boca aberta de tão bonito que era.

É assim a parte central da Galeries Lafayette. Lindo, sim ou claro?
Espero que tenham gostado deste segundo dia e que voltem amanhã para o terceiro dia de viagem.
Beijinhos e até à próxima.

19 de setembro de 2016

MocaGoesTo | Paris #1 (Dias 16/3 e 17/3)

Finalmente vou começar a mostra-vos os diários da minha viagem a Paris durante as férias da Páscoa, por isso esta semana e até ao início da próxima haverão posts novos todos os dias às 18h ou às 21h. 

Isto era o que via pela janela do comboio até chegar a Hendaye


O nosso primeiro dia de viagem foi passado dentro de comboios. Não entendem? Eu explico. Para ser precisa a viagem começou por volta das 23h do dia 15/3, na estação de comboios de Pombal, onde apanhámos o comboio Sud Expresso que nos levaria até Hendaye, onde chegámos por volta das 11h30, do dia 16. Em Hendaye, apanhámos o TGV que nos levou até à Gare Montparnasse, em Paris, onde chegámos por volta das 18h30. E adivinhem, quando chegámos a estação estava a ser evacuada, e a ligação dentro da estação entre o metro e os comboios estava cortada, ou seja, tivemos que dar uma volta imensa na rua para entrar no metro que nos levaria até à estação onde poderíamos apanhar o RER A (linha vermelha) para Joinville Le Pont. Lá ainda tivemos uma peripécia com o autocarro mas correu tudo bem e chegámos a casa dos meus tios sem ser necessário que eles nos fossem buscar. Terminámos a noite com um bom jantar e muita conversa.

Fachada do Petit Palais
Jardim do Petit Palais


No dia 17 andámos como se não houvesse amanhã, e percorremos quase a cidade inteira. Começámos pelo Grand Palais (que apenas vimos por fora) e pelo Petit Palais, que tem um jardim interior lindíssimo e uma exposição fantástica, além de que todo o edifício é também uma obra de arte.

Jardin des Tuileries


Seguimos depois para a Place de la Concorde e passeámos pelo Jardin des Tuileries, que deve ser mais bonito na primavera e no verão, quando está todo florido. Visitámos depois a Place Vendôme, que está rodeada por lojas de luxo e seguimos em direção ao Palais Garnier, que é lindíssimo, tanto por fora como por dentro e é o local onde, por excelência, há espectáculos de ópera, por esse motivo é também apelidado de Ópera Garnier.

Place Vendôme


Depois de almoço, fomos ao Palais Royal, mas ficámos essencialmente na zona das galerias para tirar fotos. Como o nosso destino final ainda estava um pouco longe, pelo caminho visitámos ainda a Paroisse Saint-Eustache, uma igreja de estilo gótico (pelo que me pareceu), e que, sem dúvida, merece o tempo de visita. Também a caminho ficou-nos a Tour Saint-Jacques, que em tempos era parte integrante de uma igreja, e que tem uma história bastante interessante.

Galerias do Palais Royal


Terminámos o dia na Ile de la Cité, onde pudemos ver a Conciergerie (apenas por fora) e a Cathédrale Notre-Dame de Paris, que é tudo o que se vê em filmes e muito mais. O detalhe que está envolvido em cada parede, vitral, gárgula e estátua é impressionante e sem dúvida que o tempo que dediquei à visita não foi metade do que realmente devia ter sido.

Fachada da Notre-Dame
Espero que tenham gostado. A viagem só agora começou, por isso voltem amanhã para saberem que mais andei eu a fazer por Paris.
Beijinhos e até à próxima.

Emmy Awards 2016 | Looks da Passadeira Vermelha

Voltei com mais looks do red carpet!!! Eu até já estava com saudades de vos mostrar os meus looks preferidos deste tipo de eventos.
Bem, na noite de ontem, dia 18, decorreu em Los Angeles, a cerimónia de entrega dos Emmy (os Óscares da televisão para os mais desatentos), apresentada pelo Jimmy Kimmel, que sabem que adoro. Mas o que adoro ainda mais é ver os outfits escolhidos pelas celebridades e escolher os meus preferidos para vos poder mostrar. Vamos a isso?

Emily Ratajkowski em Zac Posen
Priyanka Chopra em Jason Wu
Ariel Winter em Yousef Al-Jasmi
Emilia Clarke em Atelier Versace

Sarah Hyland em Monique Lhuillier
Tatiana Maslany em Alexander Wang
Tori Kelly em Paule Ka
Kristen Bell em Zuhair Murad
Olivia Culpo em Zac Posen

De todos estes looks posso dizer-vos que o meu top 3 é constituído pela Sarah Hyland, Kristen Bell e Olivia Culpo/Priyanka Chopra (estão empatadas).
Espero que tenham gostado. Qual foi o vosso look preferido? Deixei algum de fora que vocês adoraram? Digam-me tudo nos comentários.
Beijinhos e até à próxima.

P.S.: A única coisa que não gosto neste evento é que juntam sempre várias séries e programas que adoro nas mesmas categorias e depois nunca sei por quem devo torcer. 

P.P.S: E, por curiosidade, os prémios mais técnicos foram entregues no fim de semana passado. Eles fazem sempre isso porque há sempre muitas categorias e assim a cerimónia não fica tão longa.